No 1º dia de cadastramento, Pix é alvo de golpes

 


O Pix, novo pagamento instantâneo do Banco Central (BC), teve o início oficial de cadastramento na última segunda-feira com mais de 3,5 milhões de cadastros em poucas horas. Se por um lado o novo modelo trará mais agilidade e menos custos nas transações financeiras, por outro, é necessário redobrar os cuidados para evitar cair em golpes.

Em seu site, o Nubank explica que uma das fraudes mais usadas é a chamada técnica de phishing, que convida o usuário para entrar numa página, no caso o Pix, mas com o objetivo de roubar os dados criando falsas mensagens das instituições financeiras.

As mensagens compartilhadas costumam se passar por instituições pedindo que os usuários registrem suas chaves no Pix por meio de sites falsos. Quando a pessoa coloca os seus dados pessoais, o golpista rouba as suas informações.

Para não cair neste golpe, evite aceitar convites que venham por e-mail ou mensagens no celular.

Além disso, os usuários devem buscar a ferramenta diretamente no aplicativo ou canais digitais da instituição financeira. Dessa forma evitam que sejam direcionados para uma página falsa.

Normalmente, as instituições financeiras já têm os dados do cliente, mas se pedirem mais informações ou senha, certifique-se em um canal seguro se realmente aquele é o procedimento correto.

Com os dados do usuário, o golpista pode cadastrar o Pix e usar de forma indevida, fazendo contato com os seus conhecidos e solicitando valores. Se isso ocorrer com você, não entre em pânico.

O Banco Central e as instituições financeiras estão preparadas para solucionar este problema rapidamente. Portanto, assim que perceber que houve um cadastro com os seus dados no Pix, reivindique ao seu banco o uso da chave para si.

Nenhum comentário:

Adbox