Rins, coração, cérebro: outros órgãos podem ser afetados pela Covid-19



Já se sabe que o novo coronavírus mata ao atacar os pulmões e bloquear o suprimento de oxigênio do corpo. Alguns relatos, porém, revelam que o vírus pode atacar vários outros órgãos, como os rins, o coração, o cérebro e atrapalhar o sistema de circulação do sangue.

É importante frisar que as suspeitas são baseadas em relatos de médicos observados em pacientes que testam positivo para a Covid-19 e apresentam sintomas graves. Nenhum dos relatórios contém uma verdade absoluta, porque, por se tratar de uma doença nova, as conclusões ainda necessitam de mais estudos aprofundados.

O jornal americano The Washington Post publicou uma reportagem que revela que médicos de todo o mundo estão encontrando evidências de que o vírus pode causar inflamação do coração, doença renal aguda, mau funcionamento neurológico, coágulos sanguíneos, danos intestinais e problemas no fígado. O desenvolvimento dessas complicações atrapalha no tratamento e a recuperação dos pacientes com quadros mais graves da Covid-19.

Segundo a publicação, a Escola de Medicina de Yale, nos Estados Unidos, quase metade dos pacientes tratados por eles apresentaram sangue ou proteínas na urina, o que sugere que o novo coronavírus atacou as células dos rins. Nas cidades de Wuhan, onde a pandemia começou na China, e Nova York, um dos principais focos da doença no mundo, quase 30% dos pacientes em terapia intensiva precisam de diálise ou algum tratamento de reposição renal.

Nos dois países, os médicos também encontraram danos no coração. Os relatos são de miocardite, uma inflamação no músculo cardíaco, e de alterações no ritmo cardíaco, o que pode levar a uma parada do órgão.

Com relação aos efeitos no cérebro, um artigo feito por médicos de Detroit, nos Estados Unidos, e publicado na revista Radiology registrou o primeiro esboço sobre pacientes da Covid-19 que sofreram de encefalopatia necrosante aguda, uma condição rara conhecida por acompanhar outras doenças virais, como a influenza, e que ainda não havia sido relacionada ao novo coronavírus. Os pacientes podem sofrer com sintomas como derrames, convulsões prolongadas e perda de olfato.

Com a falta de literatura sobre o tema, os cientistas divergem sobre se os danos do cérebro e em outras partes do corpo são causados diretamente pelo coronavírus ou por uma resposta do sistema imunológico chamada de tempestade de citocinas, uma reação do organismo que ataca o corpo e pode causar danos graves em múltiplos órgãos. As respostas necessitam de tempo de pesquisa e mais informações sobre o que a doença causa nos pacientes infectados.

Nenhum comentário:

Adbox