Aneel aprova reajuste para taxa extra na conta de luz; proposta passará por consulta pública


Foi aprovada nesta terça-feira pela Aneel, a Agência Nacional de Energia Elétrica, uma proposta de reajuste de 43 por cento sobre o atual valor da bandeira tarifária vermelha patamar 2.
A taxa é cobrada sempre que as usinas térmicas, que produzem energia mais cara, precisam ficar ativas para suprir a alta demanda de consumo de energia.
A proposta ainda vai passar por consulta pública e pode sofrer mudanças. Se o reajuste for aprovado, quando a bandeira vermelha patamar 2 for acionada, os consumidores vão deixar de pagar os atuais 3 reais e 50 centavos para cada 100 quilowatts-hora e passarão a pagar 5 reais de taxa extra, já a partir de novembro.

A agência também sugeriu alteração da bandeira tarifária amarela, que poderá ficar 50% mais barata, passando de R$ 2 para R$ 1 de cobrança extra a cada 100 kWh. A bandeira amarela é a primeira da escala de cobrança adicional na conta de luz.
O acionamento da bandeira vermelha 2 foi adotado por causa da baixa vazão das usinas hidrelétricas, já que as chuvas em setembro ficaram abaixo da média.

E na sexta-feira, a Aneel divulgará a bandeira tarifária que estará em vigor em novembro.
Adbox